Páginas

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

O Mago do Design

O encontro das Lontras com o Mago do Design: Hans Donner Foto: Hermes

Mais uma palestra agendada na Assembléia Legislativa em Floripa. As inscrições via internet se esgotaram em menos de três horas e como havíamos conseguido nossas vagas, não poderíamos perder, afinal, o palestrante era o talentoso Hans Donner, conhecido como o “Mago do Design”.



E o dia amanheceu cavernoso, alguém esqueceu de avisar ao clima que havíamos acabado de passar pelo equinócio da primavera: chuva, vento, frio, neblina densa, baixa, escura como noite, bonito de ver de tão feio que estava o tempo. Mas seguimos depois do almoço rumo a Ilha de Santa Catarina. Os 75 km de distância de Angelina até a capital foram percorridos com atenção redobrada e ainda assim houve um pequeno susto quando encontramos um enorme caminhão fazendo uma ultrapassagem forçada e obrigou os carros no sentido contrário – nós inclusive – a testarmos os freios com aquele aguaceiro todo. Sufoco!




Mas valeu a pena. Foi uma das melhores palestras que já assistimos – e sem dúvida a mais emocionante! Hans Donner começou dando uma pincelada em sua trajetória, da sua chegada ao Brasil na década de 70, das rasteiras que tomou, das tantas dificuldades que enfrentou até conseguir o que chamou de “melhor emprego de design do mundo”!


E mostrando suas obras, entre elas as vinhetas dos programas da TV Globo, nos causou grande emoção, pois estão tão enraizadas na nossa cultura, no nosso dia-a-dia, na vida de cada um de nós que - quer queiram, quer não queiram - fazem parte da história contemporânea do país. Falou com carinho de sua família e mostrou o tempo todo um amor incondicional ao Brasil.


E no final, depois de quase duas horas de palestra, onde ele foi interrompido algumas vezes pelos aplausos - duas vezes pela platéia em pé – pudemos conversar com ele, que gosta muito do Ziraldo e que disse que chama seu filho de “Lontra”, tamanha a habilidade em nadar.


Ele falou, sobretudo, que precisamos mudar, para que não fiquemos reféns de um modelo econômico desigual, que cria grandes prédios cercados por gigantescas favelas. E disse se surpreender com a felicidade que vê nos pobres, em detrimento da melancolia dos ricos. Mostrou, em primeiríssima mão a abertura da nova novela “Duas caras”, que havia poucas horas tinham aprovado: um mar de pobreza cercando um imponente prédio envidraçado. Um verdadeiro retrato do nosso pobre planeta desigual.


Certamente é uma pessoa que já entrou na história do Brasil, levando o nome do país a ser relacionado com a qualidade e excelência mundo afora. Sua mensagem é genial: muitas vezes as soluções estão nas coisas mais simples.

O talento e a criatividade de Hans Donner no Parlamento Catarinense


A atuação extra-televisiva do designer Hans-Jurgen Donner, considerado o “mago dos efeitos visuais ou da computação gráfica”, foi apresentada na quinta edição do programa Brasil em Debate, na Assembléia Legislativa, na noite de ontem (26). Com o tema “Talento e Criatividade”, Donner fez uma palestra surpreendendo as quase 500 pessoas que lotaram o Auditório Antonieta de Barros, entre profissionais de comunicação, estudantes e outros interessados em conhecer a trajetória profissional do designar mais famoso do mundo.



A platéia que ficou frente a frente com o sinônimo de criatividade e inovação no país observou, atentamente, Hans Donner expor a mistura certeira de razão e emoção com que realiza seus trabalhos. Numa palestra singular, o profissional da área do design compartilhou suas mais importantes e bem sucedidas experiências, abordando temas como a vida, sua relação e paixão pelo Brasil, a criação da marca e da identidade visual da Rede Globo de Televisão, como também a concepção do projeto “Timedimension” e da associação com a Microsoft.


O palestrante iniciou a explanação fazendo um flash-back da sua vida e de como foi a sua permanência no Brasil, segundo ele, um país maravilhoso, mas que precisa de mais atenção dos políticos e de todas as pessoas que nele residem. Hans também falou da alegria de estar em Florianópolis, uma linda cidade que lhe proporcionou bons momentos na apresentação da abertura do Fantástico em 1992 no 1º encontro do Mercosul, na inauguração do relógio símbolo dos 500 anos do Brasil, na Avenida Beira Mar Norte em 2000, além de outros momentos agradáveis nas belas praias e nos rodízios de camarão.


Aos presentes, Hans enumerou seus trabalhos de sucesso, desde a criação da marca da TV Globo e de toda a sua identidade visual, da abertura de outros programas do grupo, das criações de aberturas de novelas como a de “Selva de Pedra”, exibida 21 anos atrás, como também da próxima novela das oito, “Duas Caras”, sendo utilizado o trabalho de ex-presidiários, moradores de uma favela carioca, que construíram uma favela em miniatura para a abertura dessa nova produção. Foram muitas histórias que encantaram pelo trabalho, sorte e sucesso.


Para o experiente designer que criou o Timedimension, um marcador de tempo que integra o Windows Vista, novo sistema operacional da Microsoft inspirado no conceito de tempo do universo, onde a passagem das horas se dá através da alternância de noite e dia, a criação do relógio do tempo foi a sua grande missão. “Quero espalhar para todo o mundo o conceito de novo tempo. Fui escolhido para tentar trazer mais beleza e humildade, a cada instante, a cada segundo”, disse Donner. O Timedimension é um mostrador formado por círculos concêntricos e que reproduz, de forma estilizada, a passagem do tempo pelas variações de claro e escuro.


“Gostaria que o mundo adotasse um novo visual do tempo, assim como fez Santos Dumont ao criar o relógio de pulso, quero revolucionar a forma como as pessoas acompanham o tempo". E acrescentou: “Meu relógio Timedimension é meu filhote de design mais querido. Tive que esperar oito anos para poder vê-lo se transformar em realidade”. O relógio marcou também o Reveillon de São Paulo em 2006, reunindo, aproximadamente, 2, 1 milhões de expectadores para a contagem regressiva, na Avenida Paulista, considerado o maior reveillon do mundo em número de pessoas.


Do amor e da vida em família, Hans falou do pai, que morreu quando ele tinha dois anos; da mãe, afirmando “ela é o sol, ela lutou muito e me ajudou a ser feliz”; da esposa Valéria e dos dois filhos, segundo ele, seus presentes da vida.


Na palestra, o designer ressaltou que cada um tem seu destino, ou alguma força que direciona nossas ações. “Quando se luta e se trabalha com dedicação, tudo vale a pena”.




Brasilidade


Do ponto de vista do design, Hans considerou que a bandeira do Brasil, símbolo oficial da Pátria, está errada, já que a linha com as palavras Ordem e Progresso está em declínio. “No design, o conceito de positivo é sempre da esquerda para a direita e apontando para cima. O símbolo da Pátria está com defeito de design e nosso “progresso” está despencando”.

Numa releitura da bandeira, o designer trocou o círculo por um coração e incluiu a palavra amor, ficando “Amor, Ordem e Progresso”. A nova bandeira foi estampada em camisetas e já se tornou pano de fundo de shows no país. Conforme o palestrante é preciso ter muito amor pela pátria. “Cheguei, amei e valorizei o Brasil, este país maravilhoso que me acolheu. Tenho a obrigação de dizer que viver aqui é um paraíso”.



Aplaudido de pé, Hans Donner finalizou a palestra dizendo: “Vocês vão me ajudar a espalhar a beleza no mundo. Vocês jamais irão esquecer a viagem que fizemos juntos. Vamos com amor”.

Perfil - Hans Donner nasceu na Alemanha, onde ficou por apenas dois anos, foi radicado desde pequeno na capital da Áustria, Viena, onde terminou seus estudos na Hohere Graphische Bundeslehr-und-Versuchsanstalt, uma das escolas de design mais famosas da Europa, quando a perspectiva de uma promissora carreira surgiu. Decidiu tentar a vida no Brasil, depois de assistir a uma reportagem sobre pintura rupestre e material de propaganda criado pelos designers brasileiros. Hoje o trabalho de Donner ultrapassa a área televisiva. Vai da moda à arquitetura, do design corporativo a palestras para organizações.

Igualmente felizes em suas palestras, o jornalista e escritor Caco Barcelos, a escritora Lya Luft, o esportista Lars Grael e o navegador Amyr Klink, já participaram do programa Brasil em Debate, uma iniciativa de destaque do Parlamento catarinense, com apoio da Associação Catarinense de Imprensa e do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, que proporciona aos catarinenses encontros mensais e gratuitos com expoentes do pensamento nacional.

(Andreza de Souza/Divulgação Alesc)



video